Equipamentos básicos sofrem com ação do tempo
Policiais da Guarda de Cotia estão há cerca de três anos com as mesmas fardas e botas
 
Não bastassem os retrocessos impostos pela Administração Municipal com aprovação e participação da Câmara Municipal, além de toda precariedade, faltam materiais de trabalho e Equipamentos de Proteção individual (EPIs). De acordo com informações recebidas, há cerca de três anos não há troca das fardas e botas da Guarda Civil Municipal (GCM).

TEMPO - Como é de se imaginar, a ação do tempo em consonância com a utilização diária traz desgastes naturais a esses materiais de suma importância. Sua reposição periódica é de extrema necessidade para a segurança e ao bom desempenho das atividades e, uma obrigação do Governo. Problemas iguais também acomete outros setores.

RESPEITO - Nosso presidente Antônio Rodrigues dos Santos (Toninho do Caps) declara: “Como um Policial da Guarda pode sair às ruas e executar um trabalho impecável, como lhe é cobrado, se não tiver o mínimo suporte? Não podemos e não vamos fechar os olhos diante desse absurdo. A Prefeitura começou a troca de pneus das viaturas, mas nada efetivamente de solucionar a situação das novas fardas e botas. Estamos ligados e vamos cobrar!”.

FALE CONOSCO E FIQUE BEM INFORMADO - Acesse nossas redes sociais e interaja
conosco pelo Facebook, Flickr e Instagram. Conheça nosso canal oficial no YouTube. Fale
com o Sindicato pelo telefone 4616.5746 ou pelo nosso e-mail contato@sintraspcotia.com.br
 


 
 
 
 

Colônia de Férias
Atendimento médico
Tratamento odontológico
Espaço da beleza